Software Livre não é software, é serviço

Software Livre ( FOSS ), apesar de ser um software em seu nome e objetivo, do ponto de vista comercial, deve ser tratado como um serviço e não como um software

No modelo vigente de software proprietário paga-se por uma licença ou subscrição que dá direito ao  uso. No software livre não paga-se pelo direito de usar um software. O direito de uso no software livre é grátis e paga-se apenas pelos serviços agregados  àquele software como, por exemplo, instalação, customização, treinamento e suporte.

software livre linux sobre binário back ground Continue lendo “Software Livre não é software, é serviço”

Conheça mais sobre os serviços de Gestão de Riscos e Testes de Intrusão

Tecnologia de informação está cada vez mais relacionada aos processos produtivos e já mudou a forma de fazer negócios. Se a evolução dos setores de TI possibilitou maior produtividade e inovação também geraram novos desafios para gerenciamento de riscos e vulnerabilidades envolvidas. E com serviços de TI cada vez mais onlines e uso efetivo de computação na nuvem, nunca o negócio da empresa esteve tão exposto.

A 4Linux irá auxiliar sua empresa a operar com mais confiança com adoção de práticas para identificar e mensurar riscos envolvidos em processos e serviços de TI e assim preservar a privacidade. Implantamos processos gerenciais, práticos e essenciais na proteção de suas informações, manutenção da disponibilidade de seus serviços e cumprimento de exigências regulatórias.

Continue lendo “Conheça mais sobre os serviços de Gestão de Riscos e Testes de Intrusão”

Por que usar firewall pfSense?

Entre as soluções opensource, pfSense é a mais popular do mundo, devido a sua robustez, gestão simplificada e uma grande lista de recursos. O pfSense é a solução mais adequada tanto para empresas que buscam um firewall open source com uma gestão visual e simplificada como também à aquelas que procuram alternativas à firewall comerciais com licenciamentos expansíveis, sendo uma excelente alternativa ao Sonicwall, CheckPoint, e Microsoft TMG.

Conheça as principais caraterísticas do pfSense e como ele poderá atender suas necessidades.

Continue lendo “Por que usar firewall pfSense?”

Reduza custos com instâncias AWS

Acabe com desperdícios com instâncias ligadas sem uso. Projeto de análise e automação da 4Linux permite reduzir gastos com serviços da nuvem AWS

Certamente sua empresa possui instâncias na AWS poucas vezes utilizadas no mês mas que sempre permanecem ativadas, o que gera custos sem necessidade. Esses servidores poderiam ser ligados apenas quando realmente fossem necessários mediante solicitações manuais, em períodos predeterminados ou automaticamente diante de uma demanda.

Ative só quando preciso

A 4Linux cria painéis visuais via web para facilitar a ativação de máquinas virtuais na AWS sempre que preciso. Políticas de acessos podem ser definidas para que um determinado setor possa tenha autonomia nesse processo. É possível inclusive agendar horários para que as instâncias sejam ligadas e desligadas. Não é preciso manter certos servidores ativos durante a madrugada ou fins de semanas, certo?

Linux é na 4Linux

Continue lendo “Reduza custos com instâncias AWS”

Por que aprender front-end ?

A internet já foi palco de muitas revoluções, sempre impulsionadas por um mercado havido em atender usuários cada vez mais conectados. Mas foi nos últimos anos que a web explodiu de vez. Com a popularização dos smartphones e acesso de banda larga o mundo tornou-se definitivamente online. Os sites não são mais apenas portais com informações. São interativos, oferecem serviços e experiência imersiva. Aplicações antes exclusivas para desktops foram migradas para web e aquelas poucas que ainda não foram estão datadas ao esquecimento. A web desbancou de vez os desktops.

Neste novo mundo o conteúdo deixou de ser estático para ser dinâmico. Belos visuais feito no Photoshop não são mais suficiente, mas parte de um processo. É preciso interfaces web dinâmicas, responsivas e com foco na usabilidade. É então que surge uma nova revolução: a valorização dos desenvolvedores de front-end.

Continue lendo “Por que aprender front-end ?”

Ferramentas do mundo DevOps

Gitlab: um dos sistemas de controle de versão mais usados e baseado no GIT. Permite criar e gerenciar múltiplas versões de código, fazer comparações e aditar alterações.

Puppet: normalmente usado para garantir as configurações e instalações em um servidor. Agentes garantem continuamente que as configurações definidas em uma linguagem declarativa chamada DSL (Domain specific language) estejam aplicadas.

Ansible: comumente usado para provisionar configurações e instalações em um servidor. Não possui agente e executa ações diante de solicitações (PUSH) que são aplicadas via SSH. As ações são definidas em playbook que são convertidos em linguagem Python durante a execução.

Continue lendo “Ferramentas do mundo DevOps”

Diferenças entre integração, entrega e deploy contínuos

Há uma grande confusão sobre esses termos com a popularização das práticas DevOps, sobretudo no que difere o termo Deploy contínuo da Entrega contínua. Mas não há mistérios. São todas metodologias que sugerem a implantação de processos e ferramentas para entrega rápida de novas versões de softwares. Uma metologia é uma evolução da outra nesses processos. 

Tudo se inicia na Integração contínua, a metodologia mais importante entre os três e que agrega mais valor ao negócio. A partir dela pode-se evolui para processos e técnicas recomendas pelo método Deploy Contínuo e depois para Implantação contínua. Conheça o significado de cada uma delas e veja até onde é possível otimizar o desenvolvimento e entrega do seu software.

Continue lendo “Diferenças entre integração, entrega e deploy contínuos”

Infraestrutura Ágil: TI versionada como um software!

Os métodos ágeis fizeram a área de desenvolvimento de software evoluir muito, através do desenvolvimento de softwares baseados em testes e garantindo entregas contínuas. Da mesma forma que este processo foi essencial para esta área, é fundamental estabelecer padrões que tornem sua infraestrutura ágil e possibilitem a evolução dos SysAdmin para a era DevOps. Se o desenvolvimento de software é ágil para atender a demanda do negócio a infraestrutura também tem que ser.

O conceito de Infra Ágil surgiu para otimizar os processos para alterações e implantações na área de operações de TI. O que levava horas, dias ou até semanas para serem concluídas passa a ser feito em poucos minutos, com garantia e segurança.

Continue lendo “Infraestrutura Ágil: TI versionada como um software!”

O que é DevOps?

DevOps é um termo criado para descrever um conjunto de práticas para integração entre as equipes de desenvolvimento de softwares, operações (infraestrutura ou sysadmin) e de apoio envolvidas (como controle de qualidade) e a adoção de processos automatizados para produção rápida e segura de aplicações e serviços.

O conceito propõe novos pensamentos sobre o trabalho para a valorização da diversidade de atividades e profissionais envolvidos e atitudes colaborativas. É um processo que torna possível o desenvolvimento ágil de aplicações em um modelo de gestão de infraestrutura definido sob regras rígidas e burocráticas.

Continue lendo “O que é DevOps?”