Como estamos agindo para combater a proliferação do COVID-19 e como isso pode afetar nossos serviços.

Como estamos agindo para combater a proliferação do COVID-19 e como isso pode afetar nossos serviços.

Cliente 4Linux,

Estamos comprometidos em fornecer aos nossos clientes serviços de qualidade. Dada a situação em constante incerteza em torno do COVID-19, queremos informá-los sobre algumas mudanças que irão afetar a realização de cursos presenciais agendados e os nossos canais de atendimento aos clientes.

Para os nossos clientes de suporte, queremos informá-lo que temos um plano de continuidade de atendimento mesmo que nossos funcionários estejam trabalhando em ‘home office’ . O atendimento remoto já acontece em boa parte dos nossos suporte e temos condições de fazê-lo em 100% dos atendimentos. O mesmo acontece com os projetos de consultoria: temos total condições de atendê-los de forma remota para não atrasar o cronograma de entrega do projeto.

Para os nossos clientes alunos, apesar de nossas salas de aula comportarem no máximo 15 alunos e isso estar longe de ser uma ‘grande aglomeração ‘ , estamos adotando a mesma decisão da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo: interrupção total das aulas presenciais entre os dias 23 de março e 5 de abril. As turmas que estavam agendadas para este período serão remanejadas para uma data futura. Para os alunos que precisam muito aprender exatamente neste período (que precisam do certificado para promoção, novo emprego, aumento salarial…) e não podem aguardar a nova data, estamos nos preparando para rodar esta turma na modalidade EAD. Nossa equipe de atendimento estará a disposição para buscar a melhor solução para a sua situação.

Nossos canais de atendimento, mesmo com o atendente na modalidade home-office funcionarão normalmente. Nossos cursos na modalidade EAD, mesmo com o professor na modalidade home-office, acontecerão normalmente.

Gostaríamos também de passar uma mensagem positiva: momentos de dificuldades e de grandes rupturas são também momentos de grandes oportunidades. O mercado de T.I. está ‘sedento’ por profissionais que conheçam Linux, DevOps, Containers, Python, outros cursos que a 4Linux oferece no mercado e assim continuará após esta pandemia.

Aproveite que nestes dias estará trabalhando em casa e ‘economizará’ o tempo do deslocamento no trânsito ou que as aulas da sua faculdade estão suspensas e atualize-se, estude, faça cursos rápidos.

A 4Linux criou uma oferta especial de cursos para este período.

Aproveite.

CURSOSCONSULTORIACONTATO

Anterior [Parte #3] – FreeIPA – Gerenciar Grupos e SUDO
Próxima Terraform #parte5 - Versionando a sua infraestrutura

About author

Rodolfo Gobbi
Rodolfo Gobbi 16 posts

Idealizador e Presidente do Rankdone. Apesar de não ter suas origens na área de RH, aplicou - para desenvolver o Rankdone - seus 20 anos de experiência na contratação de profissionais e na montagem e gerência de equipes técnicas.Atua como Sócio-Diretor da empresa 4linux. Foi fundador e presidente do LPI( Linux Professional Institute) Brasil, a maior certificação profissional linux do mundo. Possui experiência em gerência técnica , comercial e financeira. Graduado em Engenharia Eletrônica pela Universidade de São Paulo com especialização em Computação, fez Extensão em Administração de Empresas na Fundação Getúlio Vargas.Ministrou diversas palestras em eventos de informática.

View all posts by this author →

Você pode gostar também

Notícias

Sobram vagas de emprego de TI em um país com 13 milhões de desempregados.

Empresas disputam profissionais a “peso de ouro” e os salários no segmento de TI disparam. Em matéria de capa veiculada no domingo – dia 5/5/2019 – o jornal “O Estado

Negócios

Entenda porque “piloto” com software livre ‘não’ deve ser de graça e porque software livre não é software…é serviço!

Software Livre, apesar de ser um software em seu nome e objetivo, do ponto de vista comercial, deve ser tratado como um serviço e não como um software. No modelo

Negócios

Software Livre não é software, é serviço

Software Livre ( FOSS ), apesar de ser um software em seu nome e objetivo, do ponto de vista comercial, deve ser tratado como um serviço e não como um