Linux 5.17: Novo lançamento traz melhorias e ajustes de desempenho

Linux 5.17: Novo lançamento traz melhorias e ajustes de desempenho

Linux 5.17 estável chega ao mercado com uma série de ajustes e melhorias. Confira!

Esta semana foi lançada a versão estável do Linux 5.17, que apresenta uma série de melhorias e ajustes no desempenho para o Kernel. O anúncio foi feito no último dia 21, pelo principal responsável pelo desenvolvimento do projeto, Linus Torvalds.

A instalação, por momento, deve ser feita manualmente, mas, em breve, terão início as distribuições como o Arch Linux. Os usuários do Ubuntu, uma das distribuições Linux mais famosas atualmente, também já podem fazer sua instalação por conta própria.

A principal novidade fica por conta do novo driver AMD P-State para hardwares compatíveis.

O lançamento é fruto de uma parceria com a Valve. O objetivo é aprimorar o sistema operacional do Steam Deck, para oferecer melhor eficiência energética.

Além disso, a nova versão fornece suporte a dezenas de processadores da próxima geração da AMD e da Intel. E, conta ainda, com ajustes que melhoram a compatibilidade com as placas gráficas Alchemist.

As mudanças ainda incluem:

  • Suporte ARM64 ao kernel concurrency sanitizer (KCSAN);
  • Suporte Intel AMX para virtualização kVM;

Driver de host virtual Xen USB, que repassa o suporte USB aos Xen guests.

 

Confira outros destaques apresentados pelo Linux 5.17

Cabe ressaltar que o Linux 5.17 é compatível com diversas placas-mãe da ASUS e inclui um novo driver de monitoramento de hardware para dispositivos da NZXT. Além disso, garante suporte a vários teclados Apple Magic de 2021, incluindo os modelos com teclado numérico e leitor de impressão digital.

Esta versão ainda conta com suporte à Universal Stylus Initiative (USI), um recurso importante para quem usa canetas stylus em telas de toque. Os desenvolvedores, que trabalharam no projeto Linux 5.17, conseguiram criar uma especificação comum para todos os dispositivos de entrada deste tipo, independentemente do fornecedor.

Também foram feitos ajustes no BTRFS, que reduz pela metade a quantidade de metadados registrados quando há cópia de chaves de índice. Além disso, foram feitas alterações no EXT4, com uma nova API de montagem e o suporte para rótulos get/set fs. Os ajustes foram pensados para proporcionar maior desempenho aos usuários.

Aprimoramentos gerais e de segurança do Kernel:

  • Driver do console serial com possível melhoria de desempenho de ~25%;
  • Suporte a Xen pvUSB implementado;
  • Inclusão de debug.config, para rodar mais facilmente uma compilação do kernel com todos os recursos úteis de depuração ativados;
  • Melhorias no fólio;
  • Ferramenta de análise em tempo real adicionada para ajudar a descobrir problemas de kernel;
  • Otimizações de desempenho de rede Linux notáveis;
  • Suporte de verificação de tabela de páginas para ajudar a combater problemas de corrupção de memória;
  • Suporte de mitigação de especulação de linha reta x86 é adicionado em conjunto com compiladores suportados;
  • Melhorias no Gerador de Números Aleatórios, incluindo a remoção do SHA1 e otimizações de desempenho.

Gosta de Linux e tecnologia em geral? Acesse https://programadoresbrasil.com.br/ para receber Notícias de Tecnologia no Brasil e no Mundo!

 

Líder em Treinamento e serviços de Consultoria, Suporte e Implantação para o mundo open source. Conheça nossas soluções:

CURSOSCONSULTORIA

Anterior Gerenciamento de Processos no Linux: Guia Básico para Iniciantes
Próxima Guia completo: Instalação e configuração do SQL Server no Linux

About author

Joyce Bambach Luiz
Joyce Bambach Luiz 89 posts

Responsável pela área de Marketing e Relacionamento da 4Linux, com mais de 10 anos de experiência no segmento de tecnologia.

View all posts by this author →

Você pode gostar também

Infraestrutura TI

Guia Completo: Como Configurar o FreeIPA para Gerenciamento de Identidade

Este post é o Primeiro de uma série de posts sobre o FreeIPA O que é o FreeIPA ? O FreeIPA (Free Identity, Policy and Audit) é um sistema FOSS

Cloud

Terraform: A ferramenta definitiva para Infraestrutura como Código

Primeiramente, uma breve descrição sobre o que é “Infraestrutura como Código” ? Infraestrutura como Código, Infra as Code, ou simplesmente IaC, é tratar a infra como um software, desenvolvendo, versionando, testando, depurando

DevOps

Entenda os Microsserviços: A Revolução no Desenvolvimento de Softwares

Vivemos em tempos onde a evolução das tecnologias e dos tipos de serviços com os quais estamos acostumados se transformam e mudam em uma velocidade impressionante. E isso tem sido