PostgreSQL e MySQL – Os bancos de dados mais utilizados no mercado

PostgreSQL e MySQL – Os bancos de dados mais utilizados no mercado

Atualmente, existem dois bancos de dados que estão entre os mais usados no mercado. São eles: o PostgreSQL e o MySQL. Saiba mais sobre cada um deles, lendo o post!

O mercado moderno depende da tecnologia para realizar suas operações com segurança e eficiência. Entre as ferramentas digitais de maior importância usadas em empresas destacam-se os bancos de dados, conjuntos integrados de arquivos de natureza ou finalidade especifica.

O banco de dados PostgreSQL

Lançado em 1989, o PostgreSQL é um banco de dados relacional Open Source gerenciado pela PostgreSQL Global Development Group. Os desenvolvedores do grupo baseiam-se no modelo de desenvolvimento conhecido como “Bazar”, que foi apresentado no livro “A Catedral e o Bazar”, de Eric S. Raymond. Nessa obra, o autor fala sobre métodos de engenharia de software a partir de suas próprias observações no processo de desenvolvimento de Linux.

Por ser de código aberto, o PostgreSQL é bastante usado no ambiente web. Recomenda-se a todos que desejam investir na criação de pequenos sistemas web que se especializem e apliquem o banco de dados PostgreSQL.

Os recursos do PostgreSQL

Entre os recursos desse SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados) estão:

  • Chaves estrangeiras;
  • Consultas mais complexas;
  • Controle de concorrência multiversão;
  • Integridade transacional;
  • Fácil acessibilidade;
  • Suporte ao modelo híbrido objeto-relacional (ele é, portanto, um Sistema Gerenciador de Banco de Dados Objeto-Relacional, ou SGBDOR);
  • Visões;
  • Gatilhos;
  • Indexação por texto;
  • Linguagem de programação estruturada em diferentes linguagens para procedimentos armazenados (exemplos de linguagens: PL/pgSQL, PL/Python, PL/Java, PL/Perl);
  • Estrutura para armazenar dados PostGIS, de Sistema de Informação Geográfica.

As possibilidades de ampliação

O PostgreSQL pode também ser ampliado pelo usuário, recebendo novos acréscimos de: tipos de dados; funções; operadores; métodos de índice; funções de agregação e linguagens procedurais.

Por causa de sua licença liberal, esse banco de dados pode ser usado, alterado e distribuído por qualquer entidade e para qualquer finalidade (comercial, acadêmica, particular) sem a necessidade pagar nenhum tipo de encargo.

O banco de dados MySQL

Esse banco de dados, como o PostgreSQL, é focado no ambiente online. Teve os direitos comprados pela Oracle, multinacional que desenvolve soluções em TI, sediada nos EUA (ela é especializada na produção e venda de softwares, hardwares e bancos de dados). No Brasil, existe uma empresa representante da Oracle.

O MySQL foi lançado no mercado no ano de 1996 e, atualmente, encontra-se em sua versão 5 (lançada, como o PostgreSQL, em fevereiro de 2016).

Esse banco de dados é semelhante ao PostgreSQL já que é de código aberto (Open Source) e também é um SGBDOR.

Líder de mercado em sistemas online

No âmbito de desenvolvimento de sistema web, o MySQL lidera o mercado, sendo fundamental para os profissionais de TI que desejam atuar no ambiente online.

Os profissionais que atuam com esse banco de dados costumam receber muita valorização no mercado (ainda que inferior à valorização do outro banco de dados da Oracle, o Oracle).

O MySQL é realmente o SGBD mais popular em todo o mundo.

As empresas e o MySQL

Muitas empresas adotam esse banco de dados por causa de sua praticidade e funcionalidade. Um dos primeiros pontos a favor dele é que pode ser usado em qualquer sistema operacional.

Existem tanto versões gratuitas quanto pagas. No caso das versões pagas, o MySQL oferece outras funcionalidades, como backups mais avançados, firewalls, auditoria, elevada disponibilidade de monitoramento e outras coisas.

Qual a sua opinião sobre o uso do PostgreSQL e do MySQL? Qual deles prefere? Utiliza algum deles em setor? Compartilhe a sua opinião com outros profissionais da área, registrando seu comentário aqui no blog.

Anterior Desenvolvimento em PHP – Como essa linguagem pode te ajudar a impulsionar a sua carreira
Próxima InfraÁgil em prol de uma Cultura DevOps, tema no evento TDC

About author

Você pode gostar também

Infraestrutura

JSON e BSON no MongoDB: para iniciantes

Dando continuidade na série de MongoDB, nesse post farei uma Introdução ao formato “Javascript Object Notation” (JSON), ao BSON e aos primeiros passos com o MongoDB.

Infraestrutura

Inventário de rede com OCS Inventory

O OCS Inventory é um software de gerência para inventários de dispositivos em rede, com ele é possível registrar todas as características de um computador incluindo: Versão do sistema operacional;

Infraestrutura

MongoDB: como gerenciar dados com noSQL

Dando continuidade na série de MongoDB, após construir um Cluster de MongoDB usando o passo a passo do desse artigo, vamos agora manipular os dados dentro desse banco, ou como