Instalando pgAdmin4 via Docker

Instalando pgAdmin4 via Docker

O pgAdmin4 é a plataforma de administração e desenvolvimento open source mais popular para PostgreSQL. Neste post, vamos instalar e configurar esta ferramenta via Docker.

DOCKER

1. INSTALANDO DOCKER

Instalaremos o Docker em uma máquina Debian 9. O procedimento é semelhante ao empregado para a distribuição Ubuntu.

Como usuário root, execute os comandos a seguir:

root@localhost:~# apt-get update
root@localhost:~# apt-get install apt-transport-https ca-certificates curl gnupg2 software-properties-common
root@localhost:~# curl -fsSL https://download.docker.com/linux/debian/gpg | sudo apt-key add -
root@localhost:~# add-apt-repository "deb [arch=amd64] https://download.docker.com/linux/debian $(lsb_release -cs) stable"
root@localhost:~# apt-get update
root@localhost:~# apt-get install docker-ce -y
# Verifique se o Docker foi corretamente instalado executando o comando a seguir:
root@localhost:~# docker run hello-world

2. INSTALANDO PGADMIN4

O pgAdmin4 foi configurado para executar via web. Sendo assim, poderá ser acessado por diversos usuários simultaneamente, contanto que tenham acesso ao servidor no qual o contêiner está em execução.

Para instalar o contêiner e configurá-lo, execute apenas estes dois comandos:

root@localhost:~# docker pull fenglc/pgadmin4
root@localhost:~# docker run --name my_pgadmin4 -p 5050:5050 -d fenglc/pgadmin4

A fim de visualizar os contêineres e seus respectivos status, execute:

root@localhost:~# docker ps -a

Antes de acessar nossa base de dados, via pgAdmin4, devemos habilitar conexões a partir do localhost em nosso servidor PostgreSQL . Para que isso aconteça, alteramos o arquivo pg_hba.conf:


root@localhost:~# echo "host all all 172.17.0.0/24 md5" >> /etc/postgresql/10/main/pg_hba.conf
root@localhost:~# sudo -u postgres psql -c "alter user postgres with password 'postgres';"
root@localhost:~# sudo -u postgres psql -c 'select pg_reload_conf();'

Com objetivo de conectar-se a interface web do pgAdmin4, acesse a URL localhost:5050

O usuário para acesso é pgadmin4@pgadmin.org e a senha é admin.

Na página principal, clique em Object >> Create >> Server…

Em seguida, insira o nome para a sua conexão.

Na aba “Connection”, insira as informações:

Hostname: 172.17.0.1
Username: postgres
Password: postgres

Clique em “save”.

Neste momento, você deverá ter obtido sucesso na configuração da conexão com o seu servidor postgres.

Para efetuar conexão com sua base de dados, clique em “Servers >> meu_servidor >> Databases >> “nome_da_base”

Após abrir conexão com o bando de dados, podemos executar comandos: SELECT, INSERT, UPDATE e DELETE através de Tools >> Query Tool

Fiquem atentos, acompanhem as próximas publicações.

Anterior DevOps. Você vai conhecer e aplicar!
Próxima Instalando o NGINX e configurando um proxy reverso

About author

Arlindo Neto
Arlindo Neto 7 posts

Arlindo Neto é administrador de banco de dados apaixonado por PostgreSQL. Cursa Ciência da Computação. Atua com foco em banco de dados open-source, possuindo 3 anos de experiência profissional em análise e engenharia de dados. Acumula experiência em projetos envolvendo PostgreSQL, MariaDB, MySQL e MongoDB. No momento vem atuando com Python, com ênfase em aplicações para Big Data. Possui expertise como professor, desenvolvendo e aplicando cursos sobre Linux e tecnologias Open Source, detém certificação EnterpriseDB PostgreSQL 9.6

View all posts by this author →

Você pode gostar também

Banco de Dados

Alta Disponibilidade do MySQL com InnoDB Cluster

Alta disponibilidade é um recurso que os bancos de dados  —  sejam eles relacionais ou não (NoSQL) —  devem possuir para serem respeitados no mercado. A topologia master-slave já é

Banco de Dados

Como restaurar a senha de root do MySQL

Em muitas situações é necessário resgatar a senha para o usuário root no banco de dados MySQL. Entre elas, a mais comum é a necessidade de prestar manutenção a um

Banco de Dados

Replicação assíncrona em PostgreSQL 9.6

A replicação de dados tem como propósito garantir a alta disponibilidade de dados. Caso o servidor responsável por receber e alterar dados falhe – seja por problemas de hardware, queda